sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Derrame




   













Eis que um copo escapa,
cai
e quebra
todas as regras,
intacto
sob o teto.

Licor e cacos
no caos
na sala de carnificina.

O lustre
no chão alagado
apaga
o juízo e a solidão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário