sábado, 12 de janeiro de 2013

Salamandra






















Salamandra metálica
ensaia
sombra na página
para não ser lida
no fogo
de antiga simbologia
ou corrompida em inversão térmica:
“hieróglifo de homem morto de frio”.
Não deixa cinzas de cigarro
pegadas inscrições incenso no piso.
Anda de gole em gole
três lagos de uísque
acima
esguia
figura altiva e invisível
solta palavras pré-adâmicas
larvas na língua xamã
salamalandragem
anfíbia poesia
sopro dos elementais
nomes
numes


Nenhum comentário:

Postar um comentário