terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Tempus fugit























Anotava as horas futuras
em bloco de papel vergé
ensolarado.
Sobre o açafrão de folhas cegas
a caneta secou lágrimas azuis.
Palavras em desmoronamento
envenenaram o ar.

O tempo,
fora das mãos decepadas,
escapava
à vida engaiolada em agendas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário