sábado, 6 de abril de 2013

Silentium

"Silêncio", 1935-36, foto de Dora Maar




























Sei
a insignificância
do silêncio
fincado em estacas
de incenso
das quais
saem fumaça
e hieróglifos.

Contudo
me escapa
o que escavam
as sombras
entre fendas
na cal
de paredes
arcaicas.

O silêncio
inunda carne
e câmara,
anda em ondas
ou camadas
espiraladas
como se
na foto granulada
a tarde oca e gris
movesse os móveis
em círculos
para um céu aceso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário