quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Arte do manuseio


Trabalho de Cy Twombly 


























Dúctil, a palavra.
Você a pega,
atravessa
paredes
e samba.

Desmesurada
do outro lado
em outras bandas
toca o limite
da noite
e aos tropeços
toma
os nomes no colo,
espalha
telefones falsos
e olhares de puta
a homens anônimos
(ou será autômatos?)
Depois
você tomba.

Acorda
com o manuseio
de mãos e palavras
impuras
passeando nas nádegas.

Sairá pela porta
insana
com a bolsa
carregada de palavras
mortas.

Um comentário:

  1. Atirei por sete vezes contra a palavra que insistia em não morrer baleada...

    ResponderExcluir