quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Revoo

Remedios Varo (1908-1963)


























triste Tebas,
vasto o céu
devastado.

a peste,
amputado
o curso
das palavras,
em traje de gala
chama para dançar
insana
a voz de Jocasta.

olhar de Édipo:
esfíncter
e destino,
tudo da mesma laia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário